Loading...

quinta-feira, 30 de junho de 2011

As Diferenças entre Religião e Espiritualidade (uma correção necessária)

Acredito que nada na vida seja aleatório.
E tudo faz parte de um círculo) de vibração e de uma sincronicidade!
Eu postei hoje um texto e no post anterior eu disse que havia recebido via e-mail, sendo que no e-mail que havia recebido, não acusava o autor.
Quem me enviou, ou quem enviou a ele, omitiu o autor.
Agora há pouco recebi um e-mail da Humaniversidade (sempre recebo informativos deles, pois sou cadastrado) e o título era "As Diferenças entre Religião e Espiritualidade", percebendo que o texto é de autoria de Otávio Leal.
Então com o maior carinho e respeito, transcrevo aqui o texto, dando o devido crédito ao Autor, inclusive ao final dando as referências ainda do Otávio Leal a quem não o conheça. E o texto apresenta uma alteração ao que me enviaram, pois aqui está como "As Diferenças entre Religião e Espiritualidade" e não "As Diferenças entre Religião e Religiosidade", se bem que a idéia é absolutamente a mesma!
Mas por absolotos princípios de ética, respeito, tinha que postar novamente.
Optei por fazer dessa forma consciente, e na paz em vez de simplesmente editar o texto anterior, pois entendo que não cometi erro naquele momento, uma vez que absolutamente não sabia quem era o autor do texto, inclusive declarei expressamente isso.
Se eu fosse no próprio texto e o editasse, na própria página, aí sim pareceria que eu estaria arrumando uma sujeira.
Escondendo para ninguém perceber, jogando embaixo do tapete.
Isso não é ética.
Por isso adotei essa forma de proceder.
Mantive a publicação anterior e estou lançando esta!
Dando a César o que é de César!
Namastê!

Mauricio Franchi



As Diferenças entre Religião e Espiritualidade
por Otávio Leal

A religião não é apenas uma, são centenas.
A espiritualidade é apenas uma.
A religião é para os que dormem.
A espiritualidade é para os que estão despertos.

A religião é para aqueles que necessitam que alguém lhes diga o que fazer e querem ser guiados.
A espiritualidade é para os que prestam atenção à seu ser.
A religião tem um conjunto de regras dogmáticas.
A espiritualidade te convida a raciocinar sobre tudo, a meditar tudo.

A religião ameaça e amedronta.
A espiritualidade lhe dá Paz.
A religião fala de pecado e de culpa.
A espiritualidade lhe diz: "aprenda com o erro".

A religião reprime, te faz falso.
A espiritualidade transcende tudo, te faz verdadeiro!
A religião não é Deus.
A espiritualidade é Tudo e, portanto é Deus.]

A religião inventa.
A espiritualidade descobre.
A religião não indaga nem questiona.
A espiritualidade questiona.

A religião é humana, é uma organização com regras.
A espiritualidade é Divina, sem regras.
A religião é causa de divisões e guerras.
A espiritualidade é causa de União.

A religião lhe busca para que acredite.
A espiritualidade você tem que buscá-la.

A religião segue os preceitos de livros.
A espiritualidade busca o sagrado em meditações.

A religião se alimenta do medo.
A espiritualidade se alimenta na Confiança.
A religião faz viver no pensamento.
A espiritualidade faz Viver na Consciência.

A religião se ocupa com fazer.
A espiritualidade se ocupa com Ser.
A religião alimenta o ego.
A espiritualidade nos faz Transcender.

A religião é adoração.
A espiritualidade é Meditação.

A religião sonha com a glória e com o paraíso.
A espiritualidade nos faz viver a glória e o paraíso aqui e agora.
A religião vive no passado e no futuro.
A espiritualidade vive no presente.

A religião enclausura nossa memória.
A espiritualidade liberta nossa Consciência.
A religião crê na vida eterna.
A espiritualidade nos faz consciente da vida eterna.

A religião promete para depois da morte.
A espiritualidade é encontrar Deus em Nosso Interior agora.


Otávio Augusto Leal

Apresentador do programa "Aos Pés dos Mestres da Rádio Mundial 95,7 FM (http://www.radiomundial.com.br/)

Praticou exaustivamente kung-fu, karate-do, chi-kun, tai-chi, e yoga de várias tradições. É autor dos livros: "Quero Mesmo é Ser Feliz - A Essência da Felicidade", "Histórias Místicas" e "Mantra - A Metafísica do Som".
Foi iniciado no budismo japonês, hindu e tibetano, além do taoísmo, do tantra hindu e do xamanismo. Como terapeuta, coordenou grupos de Tantra, Iluminação Intensiva, Power to Budha, Couseling, Chakra Puja, Mantram, Massagem Indiana, Reiki Tibetano e Meditação.
Dirige uma ordem iniciática tântrica e "abre portas" a buscadores sensíveis em quatro programas semanais na Rádio Mundial: Escola de Mestres, Academia de Iniciação, Aos Pés do Mestre. e Sabedoria de Todos os Budas.
Como Master em Reiki Sistema Tradicional e Tibetano iniciou nos últimos anos mais de 20.000 praticantes. Codificou o Reiki Xamânico (Katimbó) e o Ripui - Imposição Essênia das Mãos.
Co-dirige a Humaniversidade, uma escola de iluminação e formação de alguns dos melhores terapeutas do planeta. Experimentou mestres como Osho, Vassanty, Sathya Pren, Roshis do Zen, Monja Coen, Ananda Ram, Ma Prem Zeenat, Na Neelama Gayatri.
No ano de 2003, reconheceu e aceitou que é uma gota dentro do oceano, assim nada mais necessita ser encontrado.

Site: www.espacoholistico.com.br

As diferenças entre religião e religiosiosidade


Este texto eu recebi por e-mail, e infelizmente não tenho o nome do autor para eu dar o devido crédito.
Mas é um texto muito interessante!
Gostei tanto que decidi compartilhar aqui!
Faço questão de dizer que muita gente, assim como eu, usa para a palavra religiosidade, a palavra espiritualidade, como sinônimo!
Ou seja, um sentimento, uma experiência individual e independente de qualquer religião ou credo em particular!
Uma característica básica do livre pensador!
Do filósofo, daquele que ama o conhecimento, que busca conhecer as Leis do Universo e a si próprio, entendendo como funciona essa interação.
Isso é religiosidade.
Espiritualidade!
Ao meu ver!
Agora, também não estou aqui professando qual seja o caminho correto, seja o da religião ou da religiosidade, nem defendendo um ou outro.
Ao contrário.
Estou mostrando as diferenças.
Cada leitor se identificará mais com um caminho.
Decidirá o correto para si!
Para mim, no atual momento, prefiro o caminho da religiosidade.
Da espiritualidade!
Mas, como dizia Mahatma Ghandi:
"As religiões são caminhos diferentes convergindo para o mesmo ponto. Que importância faz se seguimos por caminhos diferentes, desde que alcancemos o mesmo objetivo?"

Espero que gostem!
Antes ainda de gostar, espero que reflitam!
Afinal, o que é certo ou errado?
Existe certo ou errado?
Ou é tudo relativo?
Namastê!

Mauricio Franchi





As diferenças entre religião e religiosidade


A religião não é só uma, mas centenas.
A religiosidade é uma, e individual.

A religião é para os adormecidos.
A religiosidade é para os despertos.

A religião é para aqueles que necessitam que alguém lhes diga o que fazer, querem ser guiados.
A religiosidade é para os que ouvem a sua voz interior.

A religião tem um conjunto de regras dogmáticas.
A religiosidade convida a raciocinar tudo a questionar tudo.

A religião ameaça e amedronta.
A religiosidade dá paz interior.

A religião fala de pecado e de culpa.
A religiosidade faz aprender com o erro.

A religião reprime e torna falso.
A religiosidade transcende, e faz verdadeiro.

A religião não é Deus.
A religiosidade é Tudo e portanto é Deus.

A religião inventa.
A religiosidade descobre.

A religião não pergunta nem questiona.
A religiosidade questiona tudo.

A religião é humana, é uma organização com regras.
A religiosidade é Divina, sem regras.

A religião é causa de divisão.
A religiosidade é causa de união.

A religião lhe busca para que creia.
A religiosidade tem que ser buscada por você.

A religião segue os preceitos de um livro sagrado.
A religiosidade busca o sagrado em todos os livros.

A religião se alimenta do medo.
A religiosidade se alimenta da confiança.

A religião faz viver no pensamento.
A religiosidade faz viver na consciência.

A religião se ocupa do fazer
A religiosidade se ocupa do Ser.

A religião alimenta o ego.
A religiosidade faz transcender o ego.

A religião faz renunciar ao mundo
A religiosidade faz viver em Deus, não renunciar a Ele.

A religião é adoração.
A religiosidade é meditação.

A religião sonha com a glória e o paraíso.
A religiosidade faz vivê-lo aqui e agora.

A religião vive no passado e no futuro.
A religiosidade vive no presente.

A religião é prisão na memória.
A religiosidade é liberdade na consciência.

A religião crê na vida eterna.
A religiosidade faz consciente dela.

A religião dá promessas para depois da morte.
A religiosidade é encontrar Deus em seu interior."

terça-feira, 28 de junho de 2011

O efeito da música em mim



Quer saber se estou triste?
Quer saber se não estou bem? Sabe como?
Se me vir, se perceber que não estou ouvindo música!




Pois se algo acontecer, a música irá com certeza me reequilibrar, me acalmar, irá me proporcionar a paz necessária, poderá me proporcionar a energia ou a coragem necessária para seguir.
Nela estarei sempre buscando inspiração.


Se estou ouvindo música, mesmo que aparentemente sozinho, não se engane!
Não estou!
Pois estou comigo por inteiro!
Na totalidade!
A música é a passarela por onde desfilam meus mais belos pensamentos!
É o eco da minha alma!
A reverberação dos meus anseios transformados em notações musicais.
É definitivamente minha inspiração!
Me perguntaram uma vez ao lerem uma poesia de minha autoria, quem seria a musa inspiradora, e eu disse que absolutamente não existia.
Quando escrevo, quando falo de amor, não precisa ser de um amor necessariamente que vivi.
De história passada que tenha terminado bem ou mal, de jeito nenhum!
Minha inspiração é a música!
Somente a música e seus efeitos em mim!


Há momentos que ouço música para me acalmar.
Noutros ouço música para meditar, para pôr minha mente em prece, em contato com o sagrado.
Agora há momentos que quero me divertir, dançar, então escolho músicas para isso.
Encaro minha vida como se fosse um filme!
E para tal, necessita haver trilha sonora todo o tempo!
Música de ação, música de romance, música de tensão, música que incite a coragem...
música, música, música...

Ah...definitivamente música é o ar que respiro.
Música corre em minhas veias.
Batuca forte em meu peito.
E embala meus sonhos.
Música, é a linguagem do meu coração...
...e de minha alma!

- Mauricio Franchi -

Vastidão

Caminho lento
Meio na água, meio na areia
Quase que sem rumo
Talvez em desalento...


Gotículas tímidas da arrebentação
Salpicam agora minha face
E o sol de final de tarde ainda encontra forças
Para aquecer minha pele morena.


Uma brisa fresca me assalta
E um leve arrepio me arrebata.
Solto um assovio tímido, inseguro
Passo a mão na testa, depois no rosto
Somente para sentir que faço parte do cenário!


Estou em sintonia com essa linda natureza
Não há distinção entre minha mente, minha consciência
E esse cenário todo...tudo parece perfeito, integrado!
Estou em comunhão com o Todo!


Mas a dor da saudade ainda sacrifica meu ser
Assim como um sabre pontiagudo que rasga, fere
E picota meu peito.
E minha mente por conseguinte, padece...


A noite cai agora de mansinho
E as estrelas começam a salpicar no céu
Que em seu lindo manto negro começam a brotar felizes
E a Rainha Lua, mostrando todo seu esplendor, sorri!


É a Mãe Natureza me consolando!
Pois sobrexiste ainda o sentimento confuso
De uma mente em turbilhão.






Ah, o amor...







Simples como o Universo inteiro!









E complexo como uma lágrima delicada!






Firmo agora meu olhar num ponto distante
Lá longe... onde o sol se pôs.
E solitário
Ali sentado na areia
Fico refletindo
Analisando
A vastidão
Da imensidão
Do horizonte
Até a minha pessoa.


Pois dela só restou
O oco sentimento da perda
E a impossiblidade de se chegar
A algum lugar...

- Mauricio Franchi -

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Música, minha vida!

Definitivamente, não sei falar ao coração sem música!


Música nutre a alma!
Nos eleva!
Desafia nosso raciocínio!
Definitivamente, música faz nosso coração viajar!



Leva a mente nas ondas musicais como num tapete mágico!
É a trilha sonora de nossa vida, de nossa aventura na terra!
Música é vital como o ar que respiro!
Como o sangue em minhas veias!
Instrumento de ligação da terra, com o coração e a mente, e depois a alma!
Não é aleatório que a música surgiu na humanidade ligada a rituais e posteriormente com forte importância litúrgica.
Nossos mínimos rituais diários até, adoramos fazer ao som de uma boa música, nossas pequenas tarefas!
Definitivamente, não sei falar do meu coração, sobre o coração, para outro coração...
sem música!

- Mauricio Franchi -

sábado, 25 de junho de 2011

Poesia, a linguagem sagrada do coração!



A poesia, na verdade não se resume somente a um texto com uma determinada forma, contexto, métrica e valor emocional!
Poesia não é só um estilo literário!

Poesia é a linguagem sim dos apaixonados, de quem ama com fervor!
É também a linguagem do artista.
De todo artista!



Seja na música, teatro, escultura, pintura, etc.
E em todo tipo de arte há poesia definitivamente!
Mas há também poesia fora da arte.
Certos ofícios são realizados com tamanho carinho, dedicação e louvor, que vemos poesia.
Sentimos a poesia!
Certas obras, são levadas a efeito quase que como missão, que vemos arte nelas.
Por exemplo, o ato de cozinhar. Pode ser uma arte refinadíssima e cheia de poesia!
Um ato de amor!


Mas também vejo poesia em coisas aparente menores.
Por exemplo, uma mãe dando banho no seu bebê.
Acariciando, massageando e amando seu filho querido!
Transmitindo através do toque a sua essência, o amor, a segurança, o prazer de estarem juntos!
Isso não é poesia?


Uma mãe amamentando quieta no sofá ou na cama, olhando seu filho no seu peito, sozinha.
Somente ela e o bebê.
Satisfeita, num momento solene, sagrado...pura poesia!


O lindo vôo da gaivota...
Ou um bando de andorinhas voando para lá e para cá, fazendo mosaicos pelo céu, não tem poesia ali?


As estrelas no céu, ou uma linda e inspiradora noite de Lua cheia...poesia pura!


Um pôr do sol, à beira mar...
ou numa montanha...
Um quadro divino sem dúvida!


Um arco íris...mágica pura!


Ou o nascer do sol...vendo o maravilhoso Astro Rei em toda sua majestade e plenitude, a nos brindar com sua luz, pouco a pouco no horizonte, tirando o frescor da madrugada...poesia pura!

Enfim, nosso lindo Planeta Azul com suas lindas paisagens, matas, montanhas, cachoeiras, mares, rios, toda uma adversidade animal, vegetal, mineral, não é uma poesia cósmica?!?!?


Deus é o poeta maior da Criação, não é?


Existe poesia em tudo, não só na arte, na expressão!
Na verdade, para existir, a poesia precisa sim de algo:

"de que seja percebida, sentida, vivida, observada, adorada!"

E isso só se faz, através do coração!
Ou seja, só consegue ver a poesia, quem tem amor no coração!
Quem tem a beleza na alma!
Pois poesia não é a linguagem exclusiva do artista!
É a linguagem do amor!
É a linguagem do belo!
E o amor e o belo são sagrados!
E o sagrado é Deus!
Quem consegue ver a beleza, a poesia nas menores coisas, vê Deus!
Sente a experiência Deus em si!
Deus, não é só o Grande Arquiteto do Universo!
É também, o maior Poeta do Universo!
Sua linguagem é o amor!
Só entende sua mensagem, só vê sua poesia, só se comunica com ele...
...quem se liga a ele pelo coração!
Pois é ali, que sentimos!
Ali é a ligação, a sede do nosso "Eu" interior, que faz aí também a ligação com o sagrado, com o "Eu" superior!
É aí que se sente Deus se manifestando!
Sentindo por exemplo a imensa beleza do planeta, ou ouvindo uma música com prazer, ou meditando, orando, rezando, jejuando com fervor, atingindo um orgasmo pleno e completo ao lado da pessoa amada, olhando as nuances de um cristal, o nascimento de um filhote de alguma espécie animal...enfim, são inúmeras as formas de sentir a poesia da vida, de ver e sentir o belo e o sagrado!
Mas não se engane, o sagrado, está nas coisas mais simples...
O maior templo, é seu coração!
É a sede do chakra cardíaco segundo algumas filosofias.
É a sede do amor em todas as culturas.
E nos dias conturbados de hoje, necessitamos, mais e mais, nos conectar ao coração.
Pois só ele faz a leitura da poesia da vida!
Pois a poesia, é a linguagem sagrada do coração!


- Maurcio Franchi -